Setor de Ciências Biológicas

[Educação Física] Mais que sensibilização para um nicho de mercado: uma vivência para enriquecer a vida!

BioNews (5)
O processo formativo na graduação vai muito além das atividades em sala de aula. Vivências externas, de inserção na comunidade, são fundamentais. A turma da disciplina optativa “Temas Emergentes em Lazer II”, do curso de Educação Física, teve essa oportunidade no último sábado (25). Eles vivenciaram na prática o processo de elaboração, organização e execução de um evento lúdico recreativo em uma Instituição de Longa Permanência (ILPI’s), o “Lar dos Idosos Recanto do Tarumã – Socorro aos Necessitados”.Trata-se de uma associação civil, filantrópica, com fins não econômicos, destinada ao abrigo de homens (acima de 60 anos) que não possuem condições de manutenção da própria sobrevivência ou que apresentem vulnerabilidade familiar. A instituição atua na assistência social para idosos, a fim de promover a dignidade e inserção social. Numa área de 40.000m², o lar atende atualmente 95 idosos.

Além de proporcionar uma experiência diferente aos moradores do Recanto, a ação dos estudantes de Educação Física teve como objetivos valorizar a camaradagem e a empatia entre os internos, bem como enfatizar a importância das práticas físicas. “Sendo o lazer e a recreação importantes ferramentas na manutenção ou recuperação da saúde física e mental, entende-se esta vivência como imprescindível. Esse é um grande nicho que nossos estudantes encontrarão no mercado de  trabalho, considerando o crescimento  da população idosa no país”, diz o Professor Riqueldi Lise, que ministra a disciplina.

Sob orientação do professor, os estudantes planejaram propor aos moradores dinâmicas com características lúdico-cooperativas de habilidades motoras. “Estabelecemos um cronograma de atividades, porém quando percebemos a aderência e as condições físicas daqueles que queriam participar, o planejamento foi deixado de lado e usamos da nossa intuição para montarmos atividades na hora, percebendo o que eles mais estavam gostando. A única atividade que saiu exatamente conforme o planejado foi o bingo, que foi um sucesso!”, explica Pamela Fernanda de Camargo, graduanda do 6º período. Quem não gosta de um bingo, não é mesmo?

BioNews (6)
“Conheci muitas histórias e senhores que eu vou levar na minha memória sempre. Ver o brilho nos olhos deles, a expectativa em ganhar uma rodada no bingo, as comemorações, as risadas, os beijos e abraços, valeram mais do que a nota que o professor Riqueldi irá nos dar!” — Pamela Fernanda de Camargo, graduanda de Educação Física
BioNews (8)
Por Danielle Salmória (Aspec/SCB/UFPR)

Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Universidade Federal do Paraná
Setor de Ciências Biológicas
Avenida Coronel Francisco H. dos Santos, 100
Caixa Postal: 19031 - Fone: (41) 3361-1799
Centro Politécnico - Jardim das Américas
CEP: 81531-980 - Curitiba (PR), Brasil

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Ciências Biológicas
Av. Cel. Francisco H. dos Santos, 100
Caixa Postal: 19031 - Fone: (41) 3361-1799
Centro Politécnico - Jardim das Américas
CEP: 81531-980 - Curitiba (PR), Brasil

Imagem logomarca da UFPR

©2024 - Universidade Federal do Paraná - Setor de Ciências Biológicas

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR