Departamento de Fisiologia

LABORATÓRIO DE FISIOLOGIA COMPARATIVA DA OSMORREGULAÇÃO (LABOSMO)

Docentes: Carolina Arruda de Oliveira Freire e Viviane Prodócimo

Neste laboratório orientam-se trabalhos na área de Fisiologia Animal Comparada, com ênfase em Fisiologia Comparativa da Osmorregulação, principalmente nos seguintes temas: osmorregulação, função branquial e renal, efeitos de alterações na salinidade, osmorregulação como biomarcador de contaminação nos ambientes marinho, estuarino e dulcícola, estresse associado aos ambientes estuarino e de entre-marés, utilizando principalmente peixes, crustáceos e equinodermas como modelos. Abordamos também a fisiologia de espécies nativas de crustáceos e peixes com potencial para aquacultura, e a comparação da tolerância fisiológica entre espécies nativas e introduzidas, em especial diante das alterações ambientais aceleradas pelo aquecimento global. Atuamos também em avaliação da pesca artesanal, conservação de estoques pesqueiros marinhos e aquicultura sustentável em policultivo de espécies nativas.

LABORATÓRIO DE CONTRAÇÃO MUSCULAR E LABORATÓRIO DE FISIOLOGIA E FISIOPATOLOGIA CARDIOVASCULAR

Docentes: Fernando Augusto Lavezzo Dias, Rosalvo Tadeu Hochmuller Fogaça e Ilana Kassouf Silva

As atividades do laboratório envolvem o estudo das células excitáveis, especialmente nervo e músculo, focando no estudo dos mecanismos fisiológicos e fisiopatológicos. Os projetos atuais abordam as alterações neuromusculares em músculo estriado esquelético consequentes do diabetes mellitus ou de intervenção por exercício físico. Também investigamos o controle autonômico cardíaco e a contratilidade cardíaca nas condições anteriormente citadas, em estudos com modelos animais de laboratório e em humanos. Além destes estudos experimentais, desenvolvemos um projeto de inovação tecnológica com foco educacional, objetivando o desenvolvimento de ferramentas para o estudo das ciências médicas e biológicas.

LABORATÓRIO DE FISIOLOGIA ENDÓCRINA E REPRODUTIVA ANIMAL (LABFERA)

Docentes: Anderson Joel Martino AndradeRosana Nogueira de Morais

Este laboratório estuda a interferência de agentes químicos ambientais e medicamentos sobre a fisiologia reprodutiva. Nos últimos anos, temos desenvolvido projetos que utilizam ratos de laboratório como modelos experimentais para o estudo dos efeitos reprodutivos de agentes químicos que perturbam o funcionamento do sistema endócrino (desreguladores endócrinos). Nesses modelos, buscamos entender os efeitos e mecanismos de ação dos desreguladores endócrinos durante períodos críticos do desenvolvimento, como a gestação, a lactação e a puberdade. Além disso, o LABFERA tem desenvolvido projetos na área de biomonitoramento e epidemiologia reprodutiva que visam de determinar os níveis de exposição de populações humanas a desreguladores endócrinos, bem como possíveis associações entre tais exposições e desfechos reprodutivos.

LABORATÓRIO DE CRONOBIOLOGIA HUMANA (LABCRONO)

Docentes: Fernando Mazzilli Louzada

Este laboratório estuda os ritmos circadianos humanos, com ênfase para o ciclo vigília/sono e sua relação com a saúde e a aprendizagem. Os estudos são desenvolvidos com crianças, adolescentes e adultos.

Para maiores informações acesse o site Labcrono

LABORATÓRIO DA DOR (LABDOR)

Docentes: Luana Fischer

Este laboratório estuda os mecanismos neurobiológicos responsáveis pela dor, por sua cronificação e pelo seu controle endógeno (mecanismos endógenos de modulação da dor).

LABORATÓRIO DE METABOLISMO E ENDOCRINOLOGIA (LABMETAB)

Docentes: Fabíola Iagher e Luiz Claudio Fernandes

O Laboratório de Metabolismo Celular, criado em 1994, tem como objetivo investigar o papel dos lipídeos, em particular os da família ômega-3, em situações de completa saúde e de enfermidades, tais como, câncer, diabetes, depressão, lesão medular e obesidade. Em adição, estudamos também exercício físico para compreender seu papel imunomodulador bem como terapêutico nas doenças citadas acima. Outros nutracêuticos bem como plantas medicinais também são objeto de estudo. Para abordar estes temas, utilizamos técnicas de bioquímica, biologia histo-tecidual, biologia molecular e imunológicas.

LABORATÓRIO DE ESTUDOS EM ESTRESSE ANIMAL

Docentes: Marisa Fernandes de Castilho

As diferenças individuais decorrentes da organização social são o ponto principal de estudo neste laboratório. Utilizando peixes como modelo experimental, buscamos compreender de que maneira características como personalidade e status social de dominância, impactam a interação dos animais com o seu ambiente físico e social e, no contraponto dessa idéia, se e como modificações do ambiente físico e social podem modular seus traços de personalidade e status social de dominância.

LABORATÓRIO DE NEUROFISIOLOGIA – Doença de Parkinson

Docentes: Marcelo de Meira Santos Lima

Este laboratório tem por missão investigar os mecanismos causadores da doença de Parkinson vislumbrando formas inovadoras de diagnóstico precoce, assim como novas abordagens terapêuticas. A doença de Parkinson afeta cerca 400.000 brasileiros e mais de 5 milhões de pessoas no mundo, e com o aumento na expectativa de vida global, projeções estimam que esses números devam dobrar até 2040. Portanto, temos uma grande população que poderá se beneficiar de nossas pesquisas e de tantos outros laboratórios dedicados ao tema no mundo. O impacto produzido por essa doença neurodegenerativa, como já descrito originalmente por James Parkinson, em 1817, é imenso, não só afetando o controle motor (como mais popularmente conhecido), mas também promovendo uma série de prejuízos em funções não-motoras, tais como no sono, na olfação, na memória, no humor e até mesmo na visão e digestão. Portanto, de um ponto de vista neurobiológico, o estudo da doença de Parkinson fornece uma plataforma muito rica para estudarmos o funcionamento do cérebro.

Para maiores informações acesse o site Labneurofisiologia

LABORATÓRIO DE NEUROFISIOLOGIA – Transtornos Psiquiátricos

Docentes: Bruno Jacson Martynhak

Pesquisa pré-clínica utilizando modelos animais em transtornos psiquiátricos, com foco em depressão, mania e estresse pós-traumático. Estudamos fatores associados com variabilidade individual, como resiliência, suscetibilidade, resistência ao tratamento, cronificação e reinstalação do quadro. O principal método utilizado é a avaliação do comportamento animal.

LABORATÓRIO DE FISIOLOGIA RENAL

Docentes: Ana Lúcia Tararthuch, Rafael Luiz Pereira e Ricardo Fernandez Perez

O objetivo principal do grupo é o estudo das diferentes formas de regulação da atividade renal em mamíferos, tanto em condições fisiológicas como fisiopatológicas. São contemplados 3 aspectos: 1) analisar os mecanismos de secreção de prótons existentes nos segmentos distais do néfron, e as suas diferentes formas de regulação: hormonal e concentração iônica (cálcio e cloreto); 2) estudar o efeito da suplementação crônica com ácidos graxos polinsaturados ricos em n-3 (óleo de peixe), sobre os principais parâmetros da função renal em animais controle, animais caquéticos, e em grupos nos quais foi induzida insuficiência renal aguda (IRA) ou diabetes tipo II; identificar em modelos de insuficiência renal as vias de sinalização envolvidas na fisiopatologia e o efeito do bloqueio dessas vias na progressão da doença renal, 3) Avaliar em pacientes renais crônicos a ação da atividade física na melhora da qualidade de vida destes pacientes.

Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Universidade Federal do Paraná
Setor de Ciências Biológicas
Departamento de Fisiologia
Avenida Coronel Francisco H. dos Santos, 100
Caixa Postal: 19031 - Fone: (41) 3361-1714
Centro Politécnico - Jardim das Américas
CEP: 81531-980 - Curitiba (PR), Brasil

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Ciências Biológicas
Departamento de Fisiologia
Av. Cel. Francisco H. dos Santos, 100
Caixa Postal: 19031 - Fone: (41) 3361-1714
Centro Politécnico - Jardim das Américas
CEP: 81531-980 - Curitiba (PR), Brasil

Imagem logomarca da UFPR

©2024 - Universidade Federal do Paraná - Departamento de Fisiologia

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR